Destilados – Brandy – Pisco Chileno

Destilados – Brandy – Pisco Chileno

O pisco chileno é uma bebida alcoólica da família dos brandies que é produzida nas regiões chilenas de Atacama e Coquimbo. É uma aguardente destilada de uvas, feita a partir de certas variedades de uvas Vitis vinifera. O pisco chileno possui denominação de origem e é reconhecido tanto no Chile como em outros países.

As origens do pisco chileno remontam ao século XVI, durante o domínio espanhol. Sua produção se consolidou no Reino do Chile no século XVII, e hoje faz parte da gastronomia chilena. O Chile produz mais de 100 milhões de litros de pisco por ano e tem um consumo estimado de 2,2 litros per capita anuais. Também é um produto de exportação, sendo os Estados Unidos, a Argentina e vários países da Europa seus principais destinos.

No entanto, o uso do nome “pisco” tem gerado controvérsia entre o Chile e o Peru. O Peru reivindica exclusividade sobre o termo, argumentando que se refere ao local onde a bebida começou a ser produzida em seu país durante o domínio espanhol. Por outro lado, o Chile sustenta que o nome pode ser aplicado à aguardente destilada produzida tanto em seu território quanto no Peru. O Chile possui uma denominação de origem legalmente estabelecida e uma localidade chamada “pisco” há oitenta anos.

O Chile reconhece que o pisco possa ter sido fabricado primeiramente no Vice-Reinado do Peru, mas argumenta que o termo tem sido utilizado para designar aguardentes de uva produzidas em ambos os países desde a época colonial. Portanto, o Chile defende que a denominação possa ser utilizada por ambos os países por ser de natureza binacional.
A história do pisco chileno remonta ao período pré-colombiano, quando os vales de Copiapó, Huasco, Elqui, Limarí e Choapa eram habitados por povos indígenas agroalfaristas. Durante o domínio incaico no século XV, os diaguitas foram conquistados pelo Império Inca e a cultura Copiapó fundiu-se com eles. Os espanhóis começaram a explorar e conquistar o território chileno no século XVI, estabelecendo vinhas em La Serena e Santiago no século XVI. A produção de vinho e aguardente prosperou na região, especialmente em La Serena, que se tornou um importante centro de produção vitivinícola.
No século XVIII, os vinhos e aguardentes de La Serena ganharam prestígio nos mercados do Chile e do Peru. A produção de pisco intensificou-se na região, e a Companhia de Jesus também se aventurou na produção de vinho. Durante esse período, começou-se a denominar “pisco” à aguardente produzida no norte chico do Chile.
Em conclusão, o pisco chileno é uma bebida alcoólica destilada de uvas que é produzida nas regiões chilenas de Atacama e Coquimbo. Possui denominação de origem e é reconhecido tanto no Chile como em outros países. Embora tenha havido controvérsia com o Peru sobre o uso do nome “pisco”, o Chile argumenta que a denominação pode ser utilizada por ambos os países. A história do pisco chileno remonta ao período colonial, quando a produção de vinho e aguardente prosperou na região de La Serena e nos vales próximos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrito de compra0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0