Destilados – Brandy – Pisco Chileno (7)

Destilados – Brandy – Pisco Chileno (7)

Zonas de produção do pisco chileno A área de produção do pisco chileno, conhecida como “zona pisqueira”, foi estabelecida pelo Decreto com Força de Lei 181 em 15 de maio de 1931. Essa área abrange as províncias de Atacama e Coquimbo, correspondentes às atuais regiões de Atacama e Coquimbo.

Nesta região, conhecida como o Norte Chico, a depressão intermediária é substituída por vales transversais que se estendem da cordilheira até o mar, sendo irrigados pelos rios Copiapó, Huasco, Elqui, Limarí e Choapa. Com contrastes de temperatura e um clima quente e seco, esta zona é ideal para o cultivo da uva moscatel, que é a principal variedade utilizada na elaboração do pisco chileno.

Área plantada

Em 1985, eram registradas 5.875 hectares destinadas ao cultivo de videiras pisqueiras nas regiões de Atacama e Coquimbo, e a maioria delas estava na Região de Coquimbo (5.364 ha).

Até o ano de 2004, essa superfície quase dobrou, atingindo 9.883 hectares (9.282 ha na Região de Coquimbo). De acordo com o Cadastro Vitivinícola Nacional de 2004, a distribuição dessas hectares é a seguinte: 2.606 ha de Moscatel rosada, 1.747 ha de Moscatel de Alexandria, 2.283 ha de Moscatel de Áustria, 2.363 ha de Pedro Jiménez, 778 ha de Torontel, 62 ha de Moscatel amarela, 20 ha de Moscatel branca precoce, 1 ha de Albilla e 20 ha de outras variedades.

Volume de produção

Até o ano de 2006, segundo a Associação de Produtores de Pisco AG, o Chile produziu 49 milhões de litros de pisco e exportou US$1,3 milhão para diversos países como Estados Unidos, Japão, Argentina e alguns países europeus. As exportações de pisco chileno dobraram nos últimos 6 anos.

Em julho de 2008, as exportações chilenas foram superadas pelo pisco peruano.

As duas principais empresas produtoras e comercializadoras de pisco chileno são a Cooperativa Agrícola Pisquera Elqui Limitada (CAPEL) e a Companhia Pisquera de Chile.

Promoção e impulso do pisco chileno
Dia Nacional do Pisco

No Chile, em 15 de maio, celebra-se o “Dia Nacional do Pisco”. A ideia de estabelecer esta festividade surgiu em abril de 2008 na Mesa Nacional do Pisco, composta pelo Ministro da Agricultura, o Intendente da Região de Coquimbo e representantes da Associação de Produtores de Pisco.

Esta celebração foi oficializada por meio de um protocolo de instalação assinado pela Ministra da Agricultura, Marigen Hornkohl, pelo Intendente Ricardo Cifuentes e pelo presidente da Associação de Produtores de Pisco, Pelayo Alonso, durante um encontro realizado em Pisco Elqui. O evento contempla diversas atividades relacionadas com o setor na localidade de Pisco Elqui, bem como na cidade de La Serena, capital da principal região produtora de pisco chileno, e seus arredores.

Dia da Piscola

Anteriormente, em 2003, os produtores de pisco em nível nacional estabeleceram o “Dia Nacional da Piscola”, a ser celebrado a cada 8 de fevereiro. Embora esta data não tenha reconhecimento oficial, são realizadas diversas atividades relacionadas tanto com o pisco em si como com a piscola, especialmente festas em discotecas, bares e outros estabelecimentos do ramo, onde costumam ocorrer promoções para adquirir a bebida a um preço mais baixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrito de compra0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0