Vinhos espumantes – Método Champenoise

Vinhos espumantes - Método Champenoise

A técnica champenoise é conhecida por seu processo de fermentação em duas etapas. A primeira etapa ocorre em um tanque ou cuba, onde o vinho fermenta a uma temperatura controlada entre 18 e 20 graus Celsius. Durante esta fase, a levedura interage com os açúcares presentes no mosto para convertê-lo em uma bebida alcoólica. O processo produz álcool e dióxido de carbono como subprodutos.

A temperatura, a velocidade e os níveis de oxigênio são fatores-chave que influenciam o processo de fermentação. Embora a fermentação geralmente seja realizada em tanques de aço inoxidável ou cubas de madeira abertas, também pode ser realizada em barris ou diretamente na garrafa, o que é comum na produção de vinhos espumantes. A fermentação é uma etapa crucial na elaboração do vinho e é importante controlar cuidadosamente os fatores que influenciam nela para obter um produto final de alta qualidade.

As adegas de champanhe de Reims são famosas por sua técnica de segunda fermentação em garrafa e seu processo de dégorgement. Durante a segunda fermentação, é adicionada uma mistura de açúcar e levedura ao vinho para produzir CO2, o que cria bolhas. A quantidade de açúcar adicionada deve ser precisa para evitar que a garrafa exploda. Este processo é semelhante ao utilizado em alguns tipos de cerveja. Durante a segunda fermentação, sedimentos se formam, que são removidos inclinando as garrafas de cabeça para baixo em mesas perfuradas entre 20 e 70 graus.

Champagne

Durante algumas semanas, as garrafas são giradas um quarto de volta várias vezes ao dia e são colocadas em ângulos mais pronunciados nos entalhes de um suporte de garrafas. Essas ações permitem que a levedura se misture uniformemente no vinho e que o sedimento se acumule perto da rolha no gargalo da garrafa. A remoção cuidadosa dos sedimentos garante que o champanhe tenha uma aparência clara e brilhante quando é servido. A técnica de segunda fermentação e dégorgement é uma parte importante do processo de elaboração do champanhe e é um exemplo da precisão e atenção aos detalhes necessários para criar essa bebida única.

A técnica de dégorgement é essencial na produção de champanhe e consiste em remover os sedimentos que se formam durante a segunda fermentação na garrafa. Para isso, o gargalo da garrafa é congelado a uma temperatura muito baixa e é descorchado para liberar a tira congelada que contém os sedimentos. Em seguida, a garrafa é preenchida com o mesmo champanhe ou com um licor que determina seu nível de doçura e é utilizada uma rolha especial para fechá-la antes de sua venda no mercado.

A data de degorgement é importante para determinar a qualidade do champanhe. No caso de champanhes jovens, a data de degorgement não deve ser anterior ao consumo em mais de 1-1,5 anos. Para champanhes reserva, pode ser de até 2-3 anos antes do consumo e para champanhes gran reserva, pode chegar a 5 anos ou mais antes do consumo. É essencial que o processo de degorgement seja realizado com precisão e cuidado para garantir a qualidade do champanhe.

eve, drink, crystal-1071355.jpg

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrito de compra0
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0